2006, 2008 ou 2010? Comentaristas gaúchos justificam e escolhem o “melhor Inter”

Cronistas do Rio Grande do Sul avaliaram qual o melhor Inter entre os seus times campeões

De 2006 a 2010, o Inter acostumou o seu torcedor a comemorar títulos temporada após temporada. Com um time melhor que o outro, o clube venceu torneios do porte da Libertadores, Mundial, Recopa e Sul-Americana, cravando ainda mais a bandeira vermelha no rol dos grandes.

Mas qual desses times foi o melhor? O que bateu o São Paulo e depois superou o poderoso Barcelona em 2006? O que se moldou durante a competição e atropelou o continente em 2008? Ou o que voltou a vencer a América sobre o Chivas em 2010?

O time-base das equipes:

2006 (Libertadores): Clemer; Ceará, Bolívar, Fabiano Eller, Jorge Wagner; Fabinho, Edinho, Tinga, Alex; Sobis e Fernandão.

2006 (Mundial): Clemer; Ceará, Índio, Fabiano Eller, Rubens Cardoso; Edinho, Wellington Monteiro, Alex, Fernandão; Pato e Iarley.

2008 (Sul-Americana): Lauro; Bolívar, Índio, Álvaro, Marcão; Edinho, Guiñazu, Magrão, D’Alessandro; Alex e Nilmar.

2010 (Libertadores): Renan; Nei, Índio, Bolívar, Kleber; Sandro, Guiñazu, Tinga, D’Alessandro; Taison e Alecsandro.

Para ajudar no debate de qual foi o melhor, o Globoesporte.com publicou uma matéria colhendo a opinião de alguns cronistas gaúchos do Grupo RBS. Selecionamos abaixo o trecho das opiniões de cada um deles:

“(O time de 2006) Era um time maduro, que resolvia rapidamente situações do jogo, com as lideranças do Fernandão, Alex, Tinga. Você vê a bola no chão, dificilmente era controlado nas partidas. Não tem comparação” – Diogo Olivier

“O time de 2006 conseguiu reunir jogadores de compreensão tática acima do normal com alguns dotados de recursos técnicos superiores, como (Rafael) Sobis no primeiro semestre e (Alexandre) Pato, um fenômeno que acabou se perdendo nas luzes do futebol, no segundo. Havia ainda Iarley, que era um craque, que tinha o lance individual e o conceito coletivo. E Fernandão, que dispensa comentários. O time de 2008 reuniu esse mesmo potencial de discernimento tático com uma linha ofensiva de alto nível. Alex, em grande fase e jogando livre, explorando suas virtudes de arremate, Nilmar, D’Alessandro. Sem contar que Tite conseguiu moldar um time em um 4-3-3 que tinha tripé de volantes e tripé de atacantes. A linha defensiva contava com quatro. São times que quase se equivalem, mas coloco uma sutil vantagem para o time de 2006” – Leonardo Oliveira

“O de 2006 era melhor, mas o time da Sul-Americana de 2008 era equivalente ao de 2010. O Alex e Nilmar estavam em fases espetaculares, decidiam tudo. Ainda tinha o D’Alessandro que ajudava na criação e formava um trio ofensivo muito forte. Aqueles quatro zagueiros (Bolívar, Álvaro, Índio e Marcão) deram muita força defensiva ao time do Tite. Era muito difícil fazer gol no Inter. Mas o de 2006 era melhor, principalmente o da Libertadores. Aquele time era muito forte, ganha do São Paulo tricampeão do mundo” – Pedro Ernesto

 

Grupos WhatsApp: Apenas para receber as últimas notícias do zona mista

Comentários
Loading...

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies