Abel vê saída de Coudet “estranha” e diz que não focou em tática ou estratégia no time contra o América-MG: “Experiência”

Confira os principais detalhes da coletiva de imprensa do treinador colorado nesta quarta-feira

Já apresentado no Celta de Vigo e em vias de fazer a sua estreia em território espanhol, o técnico Eduardo Coudet segue sendo assunto em coletivas de imprensa do Inter e teve a sua saída do clube considerada como “estranha” e “inesperada” pelo atual comandante Abel Braga.

Após a derrota nos pênaltis para o América-MG fora de casa nesta quarta-feira, em resultado que custou a vaga na semi da Copa do Brasil, Abel deu a seguinte resposta ao ser perguntado se ele era a “melhor opção no mercado” para substituir o argentino:

“Não vou ficar dizendo se fui a melhor opção ou não. Fui convocado, convidado, em uma situação que, normalmente, ninguém pega. O estranho de tudo foi a saída do treinador (Coudet). Ninguém esperava, foi de forma surpreendente. Você tem que perguntar aos atletas também se a saída inesperada (de Coudet) causou algum tipo de constrangimento. Mas estou aqui para trabalhar, e meu objetivo é só ajudar e tentar ganhar o máximo que puder. E conquistar títulos”, declarou.

O time escalado por Abel diante do América-MG

Necessitando vencer por dois gols de diferença para se classificar direto, o Inter teve mudanças em sua escalação habitual e contou com nomes como Rodinei, Moisés, D’Alessandro e Leandro Fernández desde o início – o quarteto vinha sendo reserva nas partidas anteriores.

Abel, em sua primeira resposta na coletiva, alegou ter priorizado a “experiência” antes mesmo da tática e da estratégia diante do que “caracterizava o jogo”.

“Não tem tática, não tem estratégia (ao colocar uma equipe mais experiente). Coloquei pelo que caracterizava o jogo. Nossa estratégia era errar o mínimo de passes possível para evitar essa transição (ofensiva do América-MG). Fizemos bem e me deram a resposta que eu esperava. Mas faltou profundidade, uma movimentação melhor no ataque. Depois a garotada entrou e conseguiu o empate na última bola. Foi uma pena. Jogamos 90 minutos dentro do campo adversário. É complicado. Fizemos eles se desgastarem muito”, comentou.

Fora da Copa do Brasil, o Inter ainda tem no calendário a Libertadores contra o Boca Juniors nas oitavas de final, com início na quarta que vem, e o Brasileirão, com rodada diante do Fluminense, em casa, no domingo.

Veja (após a publicidade) grupos de WhatsApp para participar.

Grupos WhatsApp: Apenas para receber as últimas notícias do zona mista

Comentários
Loading...

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies