Bressan abre o jogo sobre derrota para o River e fala da relação com o Grêmio

Há mais de um ano, Bressan se tornava o grande vilão do Grêmio pela derrota de virada para o River Plate, de 2×1, na Arena, que tirou o tricolor da final da Libertadores de 2018. Agora, em entrevista à GaúchaZH, ele admite que gostaria de voltar no tempo para não ser expulso nem fazer pênalti.

“Claro que não é uma coisa que me traz uma grande lembrança. Desde criança, quando saí de Caxias, sou uma pessoa muito positiva. Aquele momento foi muito complicado da minha carreira, mas eu lembro pelo aspecto positivo onde me abriram portas que talvez não teriam me aberto naquele momento. Procuro sempre olhar o lado positivo das coisas. Claro que se pudesse voltar no tempo, gostaria de ter colocado o Grêmio no final da Libertadores. Mas acho que Deus é muito bom com a gente, tive a oportunidade de um ano antes ter comemorado o título da Libertadores com o Grêmio apesar de tudo o que aconteceu naquele jogo”, destacou.

Ainda que aquela partida tenha ficado marcada negativamente na carreira, ele tem palavras boas a falar tanto da torcida tricolor como do clube:

“Acho que nunca vou julgar as criticas que sejam demasiadas. Acho que fiz um ano com o Grêmio, naquele momento, onde vinhamos em uma sequência com a defesa menos vazada”, disse, antes de acrescentar:

“Eu vou estar sempre torcendo para que o Grêmio possa tetra, penta, hexacampeão na Libertadores”.

Enquete

Para quais setores o Grêmio precisa contratar?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
Comentários
Loading...

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler: Política de privacidade e cookies

Política de privacidade e cookies