Caça-clique? Crítica de Renato à imprensa repercute, e jornalista questiona ausência de nomes

Treinador gremista fez novas críticas ao trabalho da imprensa em sua última coletiva virtual

Após fazer o seu Grêmio vencer o Ceará pelo placar de 4×2 na Arena, no sábado passado, pelo Brasileirão, o técnico Renato Portaluppi voltou a fazer críticas à imprensa e, principalmente, ao “jornalismo caça-clique” e sua tentativa de minar o ambiente de vestiário dos clubes.

Renato, de fato, não citou nomes e deixou no ar quem seriam os envolvidos, algo que gerou a crítica do jornalista Luiz Zini Pires, de larga trajetória no Grupo RBS, através de post no Twitter:

“Renato é treinador top. Taças brilham no seu armário. Mas ele exibe uma impressionante paranoia com a imprensa. Nas críticas, seu direito, ele mistura tudo, todos parecem um só, ideia única. Será que falta coragem para dizer quem são os profissionais que o incomodam tanto?”, postou Zini – veja:

A fala completa de Renato sobre esse específico tema foi a seguinte:

“O jornalista não está sendo mais jornalista, está sendo interesseiro. O torcedor tem que saber separar o jornalista sério, que é 95%, dos outros 5%. O torcedor tem que ficar ligado. Muitos jornalistas vêm hoje ganhando dinheiro com futebol. Então é muito fácil fazer uma matéria com um monte de besteiras pra ganhar clique tentando tumultuar. E a maioria do que fala não é verdade. O torcedor tem que ficar ligado nisso, porque chegam muitas besteiras”, cutucou.

Em campo, tudo recomeça a ir bem para o Grêmio de Renato. Já são sete vitórias seguidas com um novo desafio na quarta-feira, diante do Cuiabá, na Arena, pela volta das quartas da Copa do Brasil.

Veja (após a publicidade) grupos de WhatsApp para participar.

Grupos WhatsApp: Apenas para receber as últimas notícias do zona mista

Comentários
Loading...

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies