Coudet explica escalação, nega demora nas trocas e sente fase em clássicos: “Nunca vivi em 30 anos de futebol”

Confira mais detalhes da coletiva de imprensa do treinador argentino do Internacional

Mais um Gre-Nal, mais uma derrota do Inter. Pela quarta vez neste ano, todas elas sob comando de Eduardo Coudet, o time colorado foi derrotado pelo seu maior rival. Dessa vez, pelo placar de 1×0 dentro do Beira-Rio ainda pelo Grupo E da Libertadores da América.

Para o treinador colorado, a derrota não passou pela escalação inicial, que teve Musto com Lindoso no meio e também Marcos Guilherme, além de Jussa na esquerda na vaga de Uendel.

“Na escalação inicial, nos adaptamos aos jogadores que tínhamos e às dificuldades que todas as equipes tem com o que estamos atravessando”, declarou.

Leandro Fernández e D’Alessandro só entraram depois do gol de Pepê, quando o Inter já perdia por 1×0. Mas Coudet alertou na coletiva que os jogadores estavam prontos para entrar antes do lance sofrido.

“Eles já iriam entrar quando saiu o gol do Grêmio. Basta vocês verem na televisão”.

Por fim, Chacho admitiu que está sofrendo com uma situação inédita de nunca ter vivido um jejum tão grande em clássicos – agora, são 10 jogos que o Grêmio não perde para o Inter.

“Seguramente, não é o ideal. Não me passou ter uma sequência em clássicos (sem vitória), em trinta anos de futebol. É algo diferente, e precisamos nos fazer responsáveis pelo que nos toca”, concluiu.

Veja (após a publicidade) grupos de WhatsApp para participar.

Grupos WhatsApp: Apenas para receber as últimas notícias do zona mista

Comentários
Loading...

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies