De León brinca sobre sangue com a taça da Libertadores: “Colorados corneteiros dizem que foi um prego”

A reprise da vitória gremista sobre o Peñarol por 2×1 neste domingo, na RBSTV, relembrando como foi a primeira conquista de Libertadores da história do Grêmio em 1983, trouxe novamente à tona uma imagem até hoje é sempre celebrada pelos torcedores tricolores.

Símbolo de raça e bravura, o zagueiro uruguaio Hugo De León aparece com um rastro de sangue no rosto segurando a taça durante a comemoração. De onde veio o corte?

“Alguns que são contra o Grêmio querem achar um parafuso. Cada um quer inventar. Quem é gremista faz uma história que gosta. Quem é colorado logicamente prefere dizer que botei ketchup ou fiz com o prego. Corneteiro sempre vai ter”, brincou o ex-zagueiro à Rádio Gaúcha, antes de acrescentar:

“Eu, como sou um gremista, acho que aquela bola do segundo gol do Peñarol vinha tão envenenada que a rosca que eu tirei de cabeça me fez um furo. Eu valorizo mais o gol que eu salvei com a cabeça. Ali começou a sangrar. A minha e a do Tita, mas colocaram só a minha foto porque eu era o capitão. Acho que era para valorizar aquele gol que eu tirei do Peñarol”.

Capitão América em 1983, De León voltou ao Grêmio na condição de treinador em 2005, mas deixou o cargo antes mesmo do início da Série B do mesmo ano. O tricolor voltaria a vencer a Libertadores em 1995 e em 2017.

Enquete

Você é favorável ao retorno dos jogos de futebol?

  • Somente a partir de junho, com portões fechados (38%, 2.402 Votos)
  • Não há condições de ter futebol em 2020 (26%, 1.667 Votos)
  • Sim, imediatamente, mas com portões fechados (24%, 1.493 Votos)
  • Sim, imediatamente (12%, 776 Votos)

Total de Participantes:: 6.338

Carregando ... Carregando ...

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Loading...