Em boa fase na Argentina, Parede abre o jogo sobre passagem no Inter: “Aprendi com as críticas”

O período irregular com a camisa do Inter em 2019 ficou para trás. Ano novo, vida nova… e país novo. Na Argentina, onde veste a camisa do Talleres, Guilherme Parede vinha curtindo a boa fase até a paralisação geral por conta do coronavírus. Foram quatro gols e duas assistências em sete partidas.

Aos 24 anos, o atacante é o único brasileiro atuando na Argentina e abriu o jogo sobre a sua passagem pelo Inter em entrevista ao Globoesporte.com. Conviveu com críticas da torcida mesmo tendo a confiança dos dois treinadores que teve no Beira-Rio: Odair Hellmann e Zé Ricardo. Mas garante ter tirado como aprendizagem.

“O que sinto de coração é que aprendi muito com as críticas. Tive muitas críticas, mas muitas coisas boas. Cresci muito com Odair (Hellmann), com Zé Ricardo. Fui muito feliz aí. Jogar 46 jogos com essa camisa tão pesada não é para qualquer um”, destacou.

No Talleres, Parede revelou ter tido contato com um ídolo tanto dos argentinos como dos colorados: Pablo Guiñazu.

“Cruzei com ele aqui no clube. Passou orientações do clube, como era. É um ícone aqui. Um espelho para todo mundo”, acrescentou.

Pela transferência do atacante, o Inter recebeu 25% dos 800 mil euros (cerca de R$ 3,4 milhões, na cotação da época) da venda pelo Coritiba ao clube argentino. O contrato atual de Parede vai até 2023.

Enquete

Se o Gauchão se encerrar antes do prazo, quem deve ser o campeão?

  • Caxias, por ser o campeão do 1º turno (48%, 7.664 Votos)
  • Jogo único entre Inter x Caxias (Quando futebol voltar ao normal) (23%, 3.699 Votos)
  • Ninguém, a edição de 2020 fica sem campeão (20%, 3.242 Votos)
  • Inter, por ter maior pontuação (8%, 1.233 Votos)

Total de Participantes:: 15.838

Carregando ... Carregando ...
Comentários
Loading...