Eternizado no Grêmio, Hugo De León se declara ao clube com lembranças de 83

Em um domingo voltado às lembranças do título mundial do Grêmio de 1983 sobre o Hamburgo, a Rádio Gre-Nal fez questão de ouvir o grande capitão daquela equipe, o ex-zagueiro uruguaio Hugo De León.

Sempre lembrado de forma positiva pelos gremistas, De León falou sobre o quanto o tricolor até hoje impacta em sua vida:

“Eu fico satisfeito porque consegui corresponder ao que o Grêmio esperava de mim. A torcida me ajudou muito. Eu sou muito grato por esse espírito que aprendi no Grêmio”, declarou.

Além do mundial vencido sobre os alemães, aquele Grêmio de 1983, claro, venceu a Libertadores anteriormente sobre o Peñarol.

“Era um grande plantel. Nós tínhamos um convívio muito bom o Espinosa, ele participava de churrascos com o grupo de jogadores”, acrescentou.

Relembre, também, aqui, a explicação de De León sobre o famoso sangue na testa com a taça da Libertadores depois da vitória sobre o Peñarol.

Comentários
Loading...

Este site Web utiliza cookies, incluindo cookies de terceiros e web beacons para melhorar a sua experiência online, permitindo-nos adaptar os nossos conteúdos para si com base nos seus interesses e nos seus hábitos de navegação. Ao continuar a utilizar o nosso site Web, você aceita a utilização de cookies e de web beacons pela nossa parte. Para obter informações sobre os cookies que utilizamos, para obter mais detalhes sobre como processamos os seus dados pessoais e para obter informações sobre como pode retirar o seu consentimento (que poderá fazer em qualquer momento), clique em ler nossas políticas Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies