Fundamental no título da Libertadores, Cícero ainda lamenta a saída do Grêmio

Decisivo na reta final da conquista da Libertadores de 2017, sendo o autor do gol da vitória de 1×0 sobre o Lanús, na Arena, pela partida de ida da decisão, Cícero gostaria de ter ficado ainda mais tempo vestindo as cores do tricolor. A passagem encerrou no final de 2018, com término de contrato.

Em entrevista concedida ao portal GaúchaZH, o jogador reconheceu que não gostaria de ter deixado o clube no final de 2018 – na temporada seguinte, iniciou a trajetória no Botafogo.

“O Grêmio é uma equipe que sou grato. Se um dia tiver oportunidade de voltar, lógico que não depende só de mim, do clube, mas eu voltaria. A minha saída não foi porque eu quis. Foi questão que a gente acaba vendo o que é melhor para a nossa vida, temos família e precisamos pensar no que é melhor para eles também, porque a nossa carreira é curta, então temos de ter sabedoria para tomar as decisões”, destacou.

Aos 35 anos, o meia tem futuro ameaçado no seu atual clube, o Botafogo, que entende se tratar de um jogador “caro” para a nova realidade gerada através do coronavírus. No momento, o jogador testou negativo para a Covid-19 e se reapresentou normalmente com o elenco do clube carioca.

Comentários
Loading...

Este site Web utiliza cookies, incluindo cookies de terceiros e web beacons para melhorar a sua experiência online, permitindo-nos adaptar os nossos conteúdos para si com base nos seus interesses e nos seus hábitos de navegação. Ao continuar a utilizar o nosso site Web, você aceita a utilização de cookies e de web beacons pela nossa parte. Para obter informações sobre os cookies que utilizamos, para obter mais detalhes sobre como processamos os seus dados pessoais e para obter informações sobre como pode retirar o seu consentimento (que poderá fazer em qualquer momento), clique em ler nossas políticas Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies