fbpx

Governador diz que “futebol não é prioridade”, mas FGF tem “data limite” para volta do Gauchão

Já ciente de que o Gauchão não vai retornar no dia 19 de julho, frustrando o seu próprio planejamento dentro da proposta apresentada ao Governo, a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) trabalha com uma “data limite” para o retorno e não sabe qual será o desfecho após esse prazo: 26 de julho.

Caso a volta seja ainda mais adiada, a entidade, já preocupada, teme entrar em colisão com as datas da CBF para a volta do Brasileirão – a proposta da entidade nacional é de início no dia 9 de agosto.

“O ideal é 19 de julho. Se não der, como acredito que o governo já acenou que não, o dia 26 seria uma data importante para trabalhar o reinício da competição. Até uma folga um pouco maior, porque numa semana nós resolvemos a (fase) classificatória, ficam com quatro equipes só e tu consegue jogar com as datas de uma forma mais tranquila. Trabalho como uma data limite de algo adequado o dia 26 de julho”, destacou o presidente da FGF, Luciano Hocsman, à RBSTV.

Palavra do governador Eduardo Leite

Mais tarde ao longo da segunda-feira, após esta fala de Hocsman, o governador Eduardo Leite descartou o retorno no dia 19 de julho e ainda tirou o futebol da lista de prioridades:

“O retorno do futebol neste momento não é uma prioridade. Por mais que seja portões fechados, provocará aglomerações entre amigos. Precisamos ganhar tempo”, afirmou, antes de concluir:

“Mas estamos discutindo o formato de poder garantir a conclusão e usar a pista toda para que o retorno aconteça no último momento possível, antes que a CBF projete retorno em nível nacional. Não tem analise de fragilidade (do protocolo), parece consistente, a FGF fez um bom trabalho. Estamos debruçados sob os protocolos para dar o retorno provavelmente ainda nesta semana”, comentou, em alusão à proposta de retorno da FGF.

A Região Metropolitana de Porto Alegre segue em “bandeira vermelha”, de alto risco de contágio, dentro do modelo de distanciamento controlado estabelecido pelo governo para ajudar no combate à Covid-19.

Mais notícias

Comentários
Loading...

Este site Web utiliza cookies, incluindo cookies de terceiros e web beacons para melhorar a sua experiência online, permitindo-nos adaptar os nossos conteúdos para si com base nos seus interesses e nos seus hábitos de navegação. Ao continuar a utilizar o nosso site Web, você aceita a utilização de cookies e de web beacons pela nossa parte. Para obter informações sobre os cookies que utilizamos, para obter mais detalhes sobre como processamos os seus dados pessoais e para obter informações sobre como pode retirar o seu consentimento (que poderá fazer em qualquer momento), clique em ler nossas políticas Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies