fbpx

Grêmio se incomoda com falta de liberação de coletivos e decide “mudar de casa” para trabalhar

Um dia depois do governador gaúcho Eduardo Leite tirar o retorno do futebol da lista de “prioridades”, o Grêmio tomou uma medida drástica de “troca de casa”. Para poder trabalhar de forma coletiva, o elenco será levado ao CT do Criciúma, em Santa Catarina, nos próximos dias.

A ideia gremista é ficar de uma semana a 10 dias. O clube está trabalhando a parte física no CT já há nove semanas, e o entendimento é de que o elenco já atingiu o limite nesse aspecto.

“Batemos no teto do nível físico. Estamos na iminência do reinício das competições, não sabemos quais serão as decisões. Corremos o risco de virar o fio”, explicou o vice de futebol Paulo Luz ao Globoesporte.com.

“Queremos apenas seguir nossos treinos dentro de um organograma. Examinamos as condições e liberações em Santa Catarina e seguiremos nossos rígidos controles sanitários”, explicou o presidente Romildo Bolzan à Rádio Gaúcha.

Incluindo os desta última segunda-feira, o Grêmio já submeteu jogadores e funcionários a 408 testes de coronavírus desde a retomada dos treinamentos, no início de maio. Apenas Diego Souza, já recuperado, deu positivo na retomada dos trabalhos.

Mais notícias

Comentários
Loading...

Este site Web utiliza cookies, incluindo cookies de terceiros e web beacons para melhorar a sua experiência online, permitindo-nos adaptar os nossos conteúdos para si com base nos seus interesses e nos seus hábitos de navegação. Ao continuar a utilizar o nosso site Web, você aceita a utilização de cookies e de web beacons pela nossa parte. Para obter informações sobre os cookies que utilizamos, para obter mais detalhes sobre como processamos os seus dados pessoais e para obter informações sobre como pode retirar o seu consentimento (que poderá fazer em qualquer momento), clique em ler nossas políticas Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies