Muricy lembra quando quebrou jejum com o Inter e vê Gre-Nal como oportunidade para Coudet

Atual comentarista do Grupo Globo teve passagem importante pelo colorado entre 2003 e 2005

Os atuais nove jogos de jejum em Gre-Nais ainda são inferiores aos números que o técnico Muricy Ramalho encontrou quando assumiu o Inter em janeiro de 2003. Pela frente, na época, ele encarava uma longa superioridade rival de 13 partidas ao longo de quatro anos, mas conseguiu derrubar a marca logo no seu primeiro embate.

Na época, o jejum colorado teve fim no dia 9 de fevereiro de 2003, pela primeira fase do Gauchão, dentro do Olímpico. Com gols de Vinícius e Daniel Carvalho, o Inter do técnico Muricy Ramalho virou sobre o Grêmio de Tite para 2×1 e quebrou a negativa série. Para o atual comentarista do SporTV, o comandante Eduardo Coudet terá uma oportunidade semelhante com a vivida por ele naquele momento:

“Eu ganhei um Gre-Nal com o Inter depois de uma longa sequência do clube sem vitórias em clássico. É nesses momentos que o treinador precisa mostrar o trabalho, para provar suas qualidades”, resumiu Muricy à Rádio Gre-Nal.

Na entrevista concedida nesta terça-feira, o ex-treinador também avaliou como chegam as duas equipes para a partida pela Libertadores:

“O Inter estava muito bem, mas perdeu alguns jogos e não chega bem. O Grêmio vem com dificuldades, Renato com problemas para escalar. Precisam entender o Renato, ele perdeu muitos jogadores importantes”, comentou.

O duelo válido pelo Grupo E da Libertadores ocorre a partir das 21h30, no Beira-Rio, nesta quarta. Será o segundo Gre-Nal da história da competição. O primeiro deles, em março, na Arena, terminou empatado em 0x0.

Veja, (após a publicidade) grupos de WhatsApp para participar.

Grupos WhatsApp: Apenas para receber as últimas notícias do zona mista

Comentários
Loading...

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies