O campeão da América pelo Inter que não esconde o desejo de voltar ao Beira-Rio

Já são nove anos de Europa circulando por diferentes clubes e países, mas o sentimento de saudades do Inter e do Beira-Rio ainda existe. Tanto é que o volante Sandro, de 30 anos, do Genoa, da Itália, coloca o colorado como prioridade em eventual retorno ao futebol brasileiro.

Ao portal GaúchaZH, o jogador revelou que, em um dos momentos em que ainda estava no Tottenham, da Inglaterra, teve a oportunidade de voltar ao Inter, mas o presidente do clube inglês não o liberou.

“Na época, eu estava no Tottenham, e o presidente não quis me liberar. Eu tinha me machucado, mas mesmo assim o clube contava comigo. Era difícil de sair. Acho que foi uma ou duas tentativas e não deu certo, mas não por causa minha. Eu sempre deixei muito claro que, se surgisse alguma coisa para eu voltar ao Brasil, o Inter seria a primeira opção”, disse.

Apesar do contrato com o Genoa ir até 2021, Sandro não descarta novidades em um futuro próximo.

“Estou no Brasil há duas semanas. Vim aqui para resolver alguns problemas e me apresento em Gênova em janeiro. Vamos conversar. Não posso falar muita coisa, porque não sei o que pode acontecer. Vamos esperar”, disse, antes de acrescentar:

“Estive por quase sete anos na Inglaterra. Fui para a Turquia e agora estou há dois anos na Itália. Então, estou muito feliz de ter rodado por esses países. Já vivi muita coisa e hoje me sinto realizado, pois tinha esse sonho de jogar na Europa. Hoje, se pudesse ter uma proposta que me agradasse, viria (para o Brasil) com a maior felicidade”.

Sandro fez parte dos elencos colorados campeões da Sul-Americana de 2008 e da Libertadores de 2010 – após esta última conquista, foi vendido ao Tottenham.

Enquetes:

Para quais setores o Inter precisa contratar?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

D'Alessandro deve ou não renovar para temporada 2020?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
Comentários
Loading...

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler: Política de privacidade e cookies

Política de privacidade e cookies