Os 10 nomes tentados no início de 2020 que formariam o “SuperInter” de Eduardo Coudet

Treinador argentino admitiu que o pensamento do início do ano era trazer mais reforços de peso

Ao chegar ao Inter no início de janeiro de 2020, o técnico Eduardo Coudet imaginou poder montar um “SuperInter” – expressão que vem sendo utilizada com alguma frequência pelo comandante em suas últimas coletivas de imprensa. Só que, então, veio a pandemia do coronavírus, a parada, a crise financeira e Chacho precisou se readaptar à nova realidade colorada, sem condições de trazer os nomes antes imaginados.

Em levantamento feito pelo jornalista Filipe Duarte, o portal GaúchaZH citou 10 nomes que foram tentados no início da temporada para fazer o citado “SuperInter” – das indicações de Coudet, vieram os argentinos Saravia e Musto.

Taison: Em dezembro, o atacante conversou com Coudet durante o Lance de Craque, de D’Alessandro, e se reforçou o “namoro” para a volta ao Inter, que ainda não ocorreu. O contrato com o Shakhtar Donetsk vai até junho de 2021.

Aránguiz: A novela Charles Aránguiz também foi arrastada nos primeiros meses de ano. O Inter fez uma proposta, mas a decisão do chileno foi renovar com o Leverkusen até 2023.

Lavezzi: Nome conhecido da Argentina e de clubes como PSG e Napoli, Lavezzi, segundo GaúchaZH, também foi procurado por Coudet, mas encerrou a carreira aos 35 anos.

Yoni González: Destaque do Fluminense em 2019, o atacante também foi procurado pelo Inter de Coudet. Mas acabou comprado pelo Benfica que o repassou ao Corinthians. Atualmente, Yony joga no Los Angeles Galaxy, nos Estados Unidos.

Sigali: O zagueiro de 33 anos era titular do Racing campeão argentino na temporada 2018/2019, comandado exatamente por Eduardo Coudet.

Pol Fernández: Aos 28 anos, o argentino estava no Cruz Azul, do México, quando também foi procurado por Coudet para vir ao Inter.

Cervi: Lançado por Coudet no Rosario Central, Franco Cervi seria o meia desejado no Beira-Rio, e não vinha jogando no Benfica até uma troca de treinador modificar o seu status no elenco.

Pratto: Foi um dos nomes tentados para atuar junto com Guerrero, mas acabou não sendo liberado pelo River Plate.

Ruben: Campeão da Copa do Brasil com o Athletico em 2019 sobre o próprio Inter, Marco Ruben trabalhou com Coudet no Rosario Central e foi citado na imprensa argentina como outro alvo. Recentemente, anunciou uma pausa na carreira.

Nacho Fernández: Foi o grande sonho colorado na janela inicial de ano, e ambas as partes admitiram que havia negociação. Mas o meia renovou com o time argentino, frustrando a expectativa de Coudet.

Grupos WhatsApp: Apenas para receber as últimas notícias do zona mista

Comentários
Loading...

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies