Renato admite que presente ideal seria jogador “do nível” de Cavani; dirigente explica ausência de nota oficial

Nome do centroavante uruguaio apareceu nas perguntas da coletiva pós-jogo de domingo do Grêmio

Às vésperas de ver o seu Grêmio completar 117 anos de existência nesta terça-feira, dia 15 de setembro, o técnico Renato Portaluppi admitiu que um presente ideal, se pudesse escolher, seria ganhar um “jogador do nível” de Edinson Cavani – centroavante uruguaio que está livre no mercado desde a saída do PSG.

Segundo o jornalista argentino da Rádio Continental, Sebástian Srur, o atleta está acertado com o Grêmio, algo negado de forma veemente pelo clube.

“É um jogador que todos querem ter, mas é muito caro para o Grêmio. O Cavani é o sonho de qualquer treinador. Você me pergunta sobre um presente de aniversário do clube? Óbvio que seria um jogador deste nível. Mas não vamos sonhar. Tivemos conversas, mas os números são altos. Talvez o Flamengo consiga. Se pudesse pedir um presente, seria jogador desse nível. Até pra contratar brasileiros temos dificuldades, imagine um jogador de fora e deste nível”, declarou Renato em sua coletiva neste domingo.

No mesmo momento em que o Grêmio empatava em 1×1 com o Fortaleza, na Arena, Cavani agitava as redes sociais ao postar uma despedida da França. O futuro, portanto, segue incerto para o badalado centroavante.

Dirigente explica ausência de nota oficial

Todas as negativas feitas pela direção do Grêmio sobre Cavani, até agora, foram por meio de entrevistas. Oficialmente, no caso de uma eventual nota publicada no site, nada foi feito. A situação chama a atenção da imprensa e da torcida, mas ganhou uma explicação do diretor-jurídico Nestor Hein.

“Porque, no primeiro minuto do primeiro dia da especulação, o boato foi desmentido pelo jurídico pois contratos passam por este departamento. Se engana quem quer”, escreveu via Twitter em resposta a um seguidor – veja:

Caso opte por permanecer na Europa, Cavani corre contra o tempo para acertar com um novo clube sem ficar de fora da Champions League – a inscrição é até o dia 5 de outubro. Se resolver voltar à América do Sul, o próprio presidente gremista Romildo Bolzan admitiu que pensa, sim, em viabilizar com parceiros um “grande projeto” pelo negócio.

Grupos WhatsApp: Apenas para receber as últimas notícias do zona mista

Comentários
Loading...

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies