Sincero, Daniel Carvalho lamenta forma como encarou volta ao Inter: “Vim para passar férias”

Meia-atacante não conseguiu corresponder da melhor forma na volta ao clube em 2008

Daniel Carvalho e D’Alessandro chegaram praticamente juntos na mesma semana para reforçar o Inter na metade de 2008. Um deles vingou e continua no clube até hoje. O outro é sincero e admite que faltou encarar com mais seriedade a segunda passagem pelo time do Beira-Rio.

Depois de surgir como grande promessa do clube no início dos anos 2000 e ainda dar fôlego financeiro ao ser vendido para o CSKA, Daniel voltava para ser uma das estrelas do time dirigido por Tite. Mas a má forma física e a falta de foco impediram algum destaque – ele não permaneceu em 2009.

“Nunca me esqueço da torcida lotando o aeroporto pra me receber. No português grosso, eu voltei cheio de dinheiro. Pra minha casa, louco de saudades do país. Era como se eu viesse passar férias. Mas fui profissional. Comecei jogando contra o Figueirense e saí depois daquela derrota de 4×0 pro Vasco. O Inter me deu todo suporte. Cheguei a ir à Gramado em um SPA com um preparador do clube. Se não deu certo, a culpa é minha, não do Inter”, disse, ao canal Vozes do Gigante, antes de concluir:

“Acabei invertendo as prioridades. O foco era estar com os amigos, com a família, aproveitar o país. E depois o Inter. Me sentia em casa, e isso prejudicou. Pegou a fama de que eu estava gordo. Claro que eu não era o mesmo garoto magro e de peito cabeludo que tirou a camisa no Gre-Nal de 2003. Mas gordo não. O problema é que na época ainda não tinha TV HD”, brincou.

Mesmo sem ter tido uma passagem de sucesso na volta, Daniel Carvalho marcou o primeiro gol da campanha do título da Sul-Americana no empate em 1×1 com o Grêmio no Beira-Rio.

Grupos WhatsApp: Apenas para receber as últimas notícias do zona mista

Comentários
Loading...

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies